Rendimento Poupança

Categoria ‘Banco do Brasil


A queda da taxa básica de juros no Brasil a chamada Selic, esteve provocando discussões bem acesas dentro e fora do governo, sobre a grande necessidade de uma mudança no cálculo rendimento poupança das cadernetas. Dado que, com a poupança mais atrativa, os investidores poderiam deixar os fundos de renda fixa, que são formados pelos títulos públicos utilizados pelo governo na rolagem da dívida.

Mas ao contrário das aplicações dos fundos de renda fixa, a caderneta de poupança ainda rende a TR, isso é a taxa referencial, com cerca de 6% ao ano, e essa não é sujeira ao Imposto de Renda, o conhecido IR, sobre os rendimentos e ainda é livre da taxa de administração cobrada pelos bancos.Em termos do IR, a incidência dos tributos nos fundos de renda fixa varia de cerca de 22,5% em aplicações de até seis meses e cai para os 15% para as aplicações acima de dois anos, tornando desvantajoso também aplicações de curto prazo.

Essa não foi a primeira vez, nesses últimos três anos, que o governo pretendeu fazer mudanças no cálculo da caderneta de poupança.Já em maio de 2009, a equipe econômica propôs alterações na aplicação. No mês de setembro do mesmo ano, o governo voltou a propor mudanças. Mas terminaram ambas sem ser enviadas para o Legislativo.

Portanto apesar de todas as grandes mudanças já registadas esse ano no cálculo rendimento poupança a verdade é que se mantém sempre um grande investimento colocar o seu dinheiro em uma cadreneta de poupanças, pois fica livre do IR.